Bahia Brasil Chapada Diamantina Nordeste

Cachoeira da Fumaça na Chapada Diamantina: guia completo

Considerada a segunda maior cachoeira do Brasil, a Cachoeira da Fumaça, com mais de 300 metros de queda, é considerada um dos passeios mais interessantes na Chapada Diamantina. Sobretudo, com uma enorme queda, excelentes vistas e uma trilha bastante cansativa, o lugar é bastante desejado e um ótimo local para tirar excelentes fotos.

O nome Cachoeira da Fumaça vem através de, em sua maior parte do tempo, a pouca queda de água e a grande altitude, fazer com que as gotículas de água sumissem antes de chegar no chão, parecendo bastante uma pequena fumaça. Em suma, a região em que ela fica localizada é bastante acolhedora e vale muito a pena o passeio. Nessa publicação, falaremos muitas dicas a respeito do lugar e sobre muitas características da cachoeira.

Como chegar na Cachoeira da Fumaça

Localizada na grande Chapada Diamantina, a Cachoeira da Fumaça fica mais precisamente no município de Palmeiras, no Vale do Capão. Para sair da cidade mais habitada e que serve como ponto de encontro para diversos turistas, a cidade de Lençóis, o trajeto de lá até a cachoeira começa na BR-242, logo depois entra na B-849 e segui por uma estrada de terra até o Vale do Capão.

Para sinalizar a trilha, existem diversas placas e um estacionamento no local. Vale lembrar que, no Vale do Capão, cerca de 1,5 km do início da trilha, existe uma associação que pode auxiliar melhor o turista.

Belezas na Cachoeira da Fumaça

Dificuldade da trilha para a Cachoeira da Fumaça

Em conclusão, a dificuldade da trilha para a Cachoeira da Fumaça é considerada intermediária, levando cerca de 2 horas para chegar até seu topo. Na primeira uma hora, você enfrentará uma subida bastante íngreme, com bastante pedras e vegetações rasteiras. Entretanto, após isso, você fará uma hora de caminhada em um terreno mais plano, chamado Gerais da Fumaça.

Durante a trilha, é necessário ficar atento a possíveis animais peçonhentos, sempre realizar a hidratação (o sol no lugar é bastante forte) e respeitar os limites do seu corpo.

Horários e guias para visitar

Em relação aos horários para visitação, o recomendado é chegar sempre as 8 horas da manhã, horário de abertura da trilha. Sendo assim, você encontrará o caminho mais tranquilo e irá evitar de ser castigado pelo sol forte que provavelmente aparecerá mais tarde.

Vale lembrar que, o local é organizado pela Associação de Condutores de Visitantes do Vale do Capão, com abertura às 8h e fechamento às 17h. Após as 13h não é permitido o início da trilha, visto que o tempo para ida e volta pode ocasionar em problemas a respeito do anoitecer.

Sobre os guias, em suma, é bastante importante fazer a reserva de um para realizar uma trilha segura e com mais facilidade. Os guias são bem prestativos e contam diversas características do local durante o passeio, por exemplo, mostrando características da Cachoeira da Fumaça que um viajante de primeira viagem não iria conseguir observar.

Conheça também o Morro do Pai Inácio, na Chapada Diamantina.

Belezas naturais durante o passeio

Certamente, as belezas naturais presentes durante toda a trilha chamam muito a atenção, com muita vegetação, possibilidade de encontrar animais típicos da região e paisagens que são de tirar o fôlego. Por ser um lugar bastante alto, a vista que você pode ter é bastante interessante e é uma atração à parte.

Em suma, por fazer parte da Chapada Diamantina, a Cachoeira da Fumaça engloba vegetações características da região, enormes chapadas e um clima bastante seco. Todo o esforço na trilha é recompensado por belíssimas vistas e uma cachoeira maravilhosa.

Belezas da Chapada Diamantina

Cachoeira da Fumaça

Na época de seca, a Cachoeira da Fumaça faz jus ao seu nome, podendo ser observado apenas uma leve fumaça saindo de sua enorme queda. Mas, em época de chuva, as águas aumentam e a queda fica bem maior, podendo ser observada de longe.

Queda d'água na Cachoeira da Fumaça

A respeito de seu topo, existe uma pedra bastante famosa que todo mundo quer tirar foto. O local proporciona uma vista espetacular para a queda da cachoeira, podendo ver seu pequeno poço em baixo. Além disso, através dessa pedra e das demais da região, você consegue ter uma vista privilegiada de toda a natureza em volta.

Recomendamos tomar bastante cuidado ao tirar fotos perto do abismo, um acidente naquela região pode ser fatal.

Quais os desafios da Cachoeira da Fumaça?

Em suma, o turista que optar por conhecer essa maravilha em meio a natureza, irá enfrentar cerca de 12 quilômetros de caminhada, com bastante exposição ao sol. Sobretudo, um ponto para destacar é em relação a altura do local, contendo subidas íngremes por cerca de 2 quilômetros.

A passagem sob rio é bastante tranquila, certamente com correnteza bastante calma e muita tranquilidade nas águas. Um ponto a destacar, certamente, é em relação a quem sofre com medo de altura.

Por conta do local ser bastante alto e conter muitas partes em que você consegue enxergar o horizonte, não recomendamos esse tipo de público ficar em beiradas ou tirar fotos próximos a lugares possíveis de quedas. Em suma, qualquer queda na região pode ser séria, principalmente pela dificuldade de encontrar socorro rápido.

Cachoeira da Fumaça na Chapada Diamantina

Quanto custa um passeio para a Cachoeira da Fumaça?

O passeio para a Cachoeira da Fumaça custa em torno de 250 reais, quando é feito por uma única pessoa. Entretanto, em grupos, o valor fica bem mais em conta, saindo por 200 reais cada membro. Esse passeio tem saída da cidade de Lençóis, incluindo um lanche e a taxa do Riachinho.

Na alta temporada ou em feriados, é importante marcar com o guia de maneira antecipada, pois muitos lotam a agenda para levar os turistas até as atrações da Chapada Diamantina.

Dicas gerais

Para realizar a trilha para a Cachoeira da Fumaça, fique sempre atento aos sapatos, roupas e nunca esquecer de levar água. Acima de tudo, a região é bastante quente e necessita de um pequeno preparo físico para enfrentar duas horas de trilha.

Recomendamos sempre andar com sapatos confortáveis e próprios para trilhas, camisas confortáveis e consumir bastante água. Além disso, para que não se sentir seguro para ir sozinho no passeio, vale a pena contratar um guia e realizar o trajeto com mais segurança.

Por fim, respeite a vegetação do local e toda sua natureza, recolha todo seu lixo gerado e tente modificar o mínimo do lugar, apenas aproveitando suas belezas naturais.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.