Alagoas e região: Viaje pelos 3 destinos mais confortáveis da costa

A região alagoana é linda, confortável, de água quentinha e areia fofa. Entre os 27.768 km² do território, temos maravilhas paradisíacas dignas do filme “A Lagoa Azul”. Ficou curioso para conhecer? Segue com a gente.

JAPARATINGA

Japaratinga é a região mais aproxima e menos conhecida de Maragogi. A costa de Japaratinga zela pelas mesmas características da vizinha em uma vibe bem mais zen. Contemplada por um mar verde cheio de coqueiros e vegetação nativa, a região é bem menos agitada e aglomerada (característica importante em tempos de pandemia) que a maioria das praias da costa.

Ao passo que Maragogi recebe mais viajantes e turistas, Japaratinga se destaca pelos aventureiros e desbravadores de plantão. Quem vai ao cenário paradisíaco não busca badalação e nem passeios rápidos. As hospedagens costumam ser mais extensas, e, quando comparada ao entorno, é bem mais barata. Além disso, conta com uma localização acessível de 10km da capital (ou 20 minutos de carro).

A faixa de areia é extensa e é possível esmiuçar a região sem ajuda de veículos, mas serão necessários alguns dias e muita disposição. São 5 praias em 15 km. Elas chamam-se, em ordem, a Praia de Japaratinga, a Croa de São Bento, Barreiras do Boqueirão, Bitingui e Pontal.

Nesta caminhada é possível ver trechos desertos com riachos, plantas, mirantes e piscinas naturais radiantes.

Os povoados ficam concentrados em vilas onde é possível se hospedar. São poucas estâncias que se instalaram nas redondezas, dando prioridade aos hotéis e hostels. A maioria das estadias fica abaixo dos R$600,00 a diária, valor muito mais rentável que de Maragogi, lotada de hospedarias de luxo com valor acima dos R$1.000,00.

PRAIA DO PATACHO

A Praia do Patacho fica posicionada em Porto de Pedras, mais estritamente em uma extensão chamada de Rota Ecológica de Alagoas. A vibração do local é totalmente voltada para o descanso e para o relaxamento. Em comparação às praias abaixo, Patacho fica bem distante (2 horas da capital do estado). O local compensa para turistas de um estado fronteiriço: Pernambuco. Quem vai de Recife pode pegar 155 km de estrada (2 horas e meia de carro e alguns pedágios) e já topa com uma paisagem limpa e arborizada.

A Costa segue a lógica de Japaratinga (que será apresentada abaixo). As hospedagens são simples, mas certeiras. São todas estilizadas entre um molde praiano e rústico através de decorações com bangalôs. A localidade possui também a segunda maior Barreira de Corais do mundo. É necessário ficar de olho nas marés para executar passeios e mergulhos nas piscinas. No entanto, o preço é rentável (30 reais) e denota uma bela experiência.

MARAGOGI

É a mais conhecida entre as 3 citadas. Badalada e paradisíaca, o azul do mar de Maragogi (que fica sempre mais bonito no verão, fica a dica) é sempre comparado ao tom dos mares caribenhos. A região é mais uma que conta com uma Costa de Corais rica em cores e espécies. Falando de hospedagem, a maioria é de 3 a 5 estrelas. Os preços são relativamente salgados. Todavia, o que os resorts SPA oferecem não deixa a desejar, muito pelo contrário. A vida noturna também é radiante, com bares movimentados e cheios de vida.  Indo para as localidades mais remotas é possível achar preços mais em conta através de guias online. Grande parte das instalações são hostels ou pousadas. 

Dica

Para continuar explorando mais destinos, siga nos acompanhando. Aqui a gente traça o roteiro para suas próximas férias no Nordeste em 2021, com ou sem a pandemia de coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *